Arquivo | Janeiro, 2016

Comunicado da Justiça Ambiental

19 Jan

Prosavana em discussão no seio das organizações da sociedade civil em Nampula

Decorreu nos dias 11 e 12 de Janeiro de 2016 no salão nobre do Conselho Municipal da Cidade de Nampula, uma reunião segundo a qual “responde” à necessidade de melhorias na comunicação e diálogo entre os proponentes e as Organizações da Sociedade Civil moçambicanas interessadas nos moldes como estão sendo levado um dos maiores programas de desenvolvimento do sector agrário em Moçambique, particularmente no Corredor de Nacala, conhecido por ProSavana. Veja o comunicado completo em Comunicado – Encontro de ProSavana Nampula 19.01.2016.

 

Anúncios

Resposta da ADECRU ao pedido de publicação do posicionamento das plataformas

15 Jan

A Plataforma de Organizações da Sociedade civil de Nampula (PPOSC-N), Fórum de ONGs do Niassa (FONAGNI), o Fórum de ONGs da Zambézia (FONGZA) e Rede de Organizações para Ambiente e Desenvolvimento Comunitário Sustentável (RADEZA) emitiram e divulgaram amplamente um posiconamento conjunto, datado de 12 de Janeiro de 2016, através do qual vem repudiar e distanciar-se do artigo publicado por esta organização (ADECRU), e afirmar a sua participação activa nos processos de tomada de decisão e influenciar positivamente para o bem das comunidades.” Continuar a ler

Depois de desperdiçados mais de 560 milhões de Ienes para Elaboração do Plano Direc-tor do Prosavana, os governos optam pela cooptação da Sociedade Civil

11 Jan

IMG_0780(Maputo, 11 de Janeiro de 2016) – Depois de gastos mais de 560 milhões de ienes em pagamentos de serviços de consultoria para concepção de um Plano Director que se mostra desfasado das demandas das comunidades do Corredor de Nacala e amplamente criticado e denunciado pelas organizações e movimentos sociais integrantes da Campanha Não ao ProSavana, a equipa de coordenação do Prosavana em conivência com os governos de Moçambique, do Brasil e de Japão, opta pelo aliciamento e cooptação das organizações da sociedade civil nacionais. Continuar a ler