Um ano após o Ciclone IDAI: A estratégia de reconstrução das Comunidades Rurais

WhatsApp Image 2020-03-12 at 17.19.13Passa um ano após a ocorrência do ciclone IDAI que fustigou severamente as províncias de Sofala, Manica e Zambézia no Centro do País. Para trás ficou um rasto de destruição.

A tempestade causou a morte de cerca de 600 pessoas. Estima-se que pouco mais de 1 milhão e meio de pessoas ficaram desalojadas, cerca de 2240 mil casas e mais de 3 mil salas de aulas ficaram total ou parcialmente destruídas. No sector da agricultura, dados oficiais apontam para mais de 7 mil hectares de perdidos, na região centro do País.

A tempestade com ventos que chegaram a atingir os 200 km por hora, afectou também o Zimbabwe e o Malawi. Para além dos ventos que sacudiram as províncias de Sofala, Manica e Zambézia, no dia 14 de Março, nos dias subsequentes, as províncias de Manica e Sofala foram afectadas severamente pelas inundações dos rios Búzi e Púngue. A força das águas levou consigo aldeias inteiras, nos distritos de Búzi, e Nhamatada (Sofala) e Sussundenga (Manica). Foi a pior tempestade que afectou o país, nos últimos anos. Não há memórias de um fenómeno igual.

No País, vários movimentos de solidariedade foram surgindo, com o objectivo de ajudar as famílias afectadas é o caso da Acção Académica para o Desenvolvimento das Comunidades Rurais (ADECRU) que juntou-se a esta onda de solidariedade nacional e internacional. Criou um plano de intervenção com o objectivo de levar ajuda imediata às comunidades Rurais, a partir de uma perspectiva de engajamento popular e de trabalho de base, em que as populações pudessem acreditar em si e nas suas possibilidades de alternativas soberanas de recuperação e reconstrução de meios e modos de vida.
Através da criação de uma Brigada Emergencial “Brigada 04 de Outubro’’, junto dos seus militantes vindos de diversas províncias do País e parceiros internacionais como o MST- Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Brasil e o Partido Socialista da Zâmbia, definiu-se três frentes de apoio: Frente de Saúde, Frente de Construção e Frente de Produção.

 

As três frentes trabalharam com comunidades rurais e famílias camponesas em zonas severamente afectadas do Distrito de Chibabava, Província de Sofala, onde a Frente de Produção composta por agrónomos implantou 500m² de hortas agro-ecológicas, 40 oficinas de produção de insumos agro-ecológicos e de sanidade e maneio animal;
A Frente de Construção apoiou na reconstrução de uma (1) escola composta por duas salas de aulas e uma sala dos professores, construção de filtros purificadores de água usando material local dentre outras actividades.
Igualmente com o apoio da ADECRU e seus parceiros, uma outra frente de saúde, composta por médicos especialistas da Rede de Médicos Familiares do Brasil que realizou mais de 1800 consultas com médicos generalistas, psicólogos, dentistas e levou a cabo 40 oficinas de promoção da saúde pública.

A ADECRU continuou dedicada no apoio às comunidades afectadas pelo Ciclone IDAI, mesmo depois do fim do período de emergência decretado pelo Governo.
Com o apoio da INKOTA, uma rede alemã, Ajuda Popular da Noruega – APN, a Médicos Internacionais e o movimento Black and African people in Berlin, a ADECRU continuou assistindo as comunidades rurais afectadas nas áreas de reconstrução das machambas agrícolas e disseminação de técnicas agro-ecológicas para garantir a sua soberania alimentar.
Na última campanha agrícola (2018/2019), algumas comunidades nas províncias de Sofala, Manica e Zambézia, não conseguiram bons resultados agrícolas, por conta das pragas e os efeitos das calamidades naturais.
Neste momento, a ADECRU tem estado a apoiar algumas comunidades na reconstrução das infra-estruturas danificadas pelas cheias e pelo Ciclone Idai, mas acredita que há ainda muito por ser feito, para que as comunidades se recuperem.
Entretanto, reconhece todos os esforços das autoridades governamentais e das Organizações Humanitárias, no sentido de recompor as famílias.

Parceiros de cooperação

Screenshot from 2020-03-18 21-11-56

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: